Cuidados com a infiltração

Cuidados com a infiltração

Na hora de reformar ou construir é mais do que necessário ficar atento às paredes, principalmente as de locais umidos, como banheiros e cozinhas, e externas, pois as chuvas podem danificá-las causando diversos transtornos aos moradores. A umidade em paredes é um problema recorrente e que contribui também para a desvalorização do imóvel, devido à deterioração das argamassas e da pintura. Nestes casos, é normal a tinta descascar, ficar com bolhas e o reboco soltar, sem falar no surgimento de mofo e fungos que podem fazer mal à saúde dos usuários do local. Para resolver este problema, deve-se impermeabilizar as paredes, técnica que, segundo o Instituto Brasileiro de Impermeabilização (IBI), consiste na aplicação de produtos específicos com o objetivo de proteger as diversas áreas de um imóvel contra ação de águas que podem ser de chuva, lavagem, banhos ou outras origens. 

 

Saiba mais sobre impermeabilização:

 

A impermeabilização deve ter um projeto específico, que detalhe os produtos e as técnicas de aplicação dos sistemas ideais para cada caso.

 

Alguns materiais usados na impermeabilização não aceitam material e/ou revestimento em sua superfície. Por isso, consulte sempre o fabricante para cuidados especiais.

 

Quando feita de forma correta, com produtos e serviços adequados e por empresas idôneas, os custos da impermeabilização atingem, na média, 2% do valor total da obra. Se for executada depois de serem constatados problemas com infiltrações na edificação já pronta, seu custo pode chegar até 10% do valor da obra.

 

Falta ou a falha da impermeabilização na fundação e o uso de materiais de má qualidade são algumas das causas da umidade em paredes.

 

Umidade no interior da casa pode ocorrer devido a água existente no solo subir pelos blocos e tijolos e, nesse caso, as paredes externas ou a cobertura absorvem umidade. Rompimento ou vazamento na tubulação também pode ser a causa deste problema.

 

Como resolver:

 

Alguns casos são praticamente sem solução, mas geralmente é preciso remover a pintura, a massa corrida e a argamassa deterioradas até a altura de 30 centímetros acima da linha de umidade verificada na parede.

 

Depois, é preciso fazer o revestimento da parede, aplicar o produto impermeabilizante mais adequado para o local, reaplicar a argamassa e a massa corrida e, por último, a tinta.

 

Entre os revestimentos para paredes, as pedras são bons impermeabilizantes. Em ambientes de muita água, como fachadas, as mais indicadas são as menos porosas. Granito é um bom exemplo.

 

Também é importante aplicar produtos impermeabilizantes embaixo dos revestimentos de cerâmica, porcelanato, cimento, madeira, pedra, azulejo etc. E sempre use a argamassa e o rejunte ideal.

 

Fonte: Instituto Brasileiro de Impermeabilização (IBI), Izabel Souki (engenheira civil e diretora do escritório Izabel Souki Engenharia e Projeto) e Viapol.

 

Fonte: Casa do construtor

Notícias Relacionadas

Como recuperar obras com problema estrutural?

 

Os síndicos de condomínios ou proprietários de casas,...

Ler mais >>
Critérios para escolha do sistema de estruturas de concreto armado

A escolha de equipamentos deve se basear em critérios...

Ler mais >>
Cenário está mais otimista para a construção, diz CNI

 

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria mostra que...

Ler mais >>