Ensaios em túnel de vento geram segurança para empreendimentos complexos

Ensaios em túnel de vento geram segurança para empreendimentos complexos

 

A Norma Brasileira 6123/1988 estabelece regras para as construções civis com geometria em planta quadrada ou retangular, assim como cúpulas ou coberturas isoladas. Porém, não abrangem alguns detalhes de empreendimentos mais complexos, como construções com formas esféricas, arranha-céus, estádios e arenas olímpicas. Embora a NBR 6123 permita prever o comportamento da estrutura perante os efeitos do vento, nem todas as situações estão contempladas. Dessa forma, os ensaios em túnel de vento são necessários sempre que o projeto arquitetônico não estiver contemplado na NBR. 

Segundo Acir Mércio Loredo-Souza, diretor do Laboratório de Aerodinâmica das Construções e professor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), atualmente o conhecimento das forças aerodinâmicas sobre estruturas com geometrias não convencionais só é possível através de ensaios em túnel de vento. "O ensaio resulta em projetos mais precisos, simulando os principais impactos dos ventos nas edificações. Isso garante a segurança e integridade da estrutura e das pessoas ao redor", explica. No caso particular de grandes estruturas, os estudos devem ser realizados em um túnel de vento de camada limite. "É necessário um túnel que reproduza os perfis de velocidade média e de turbulência observados na camada limite atmosférica, conforme as características topográficas do entorno da obra", diz.

Dentre as grandes obras que exigem o esquema, está o novo empreendimento da Construtora e Incorporadora Laguna, o LLUM Batel, localizado em Curitiba. Segundo Fabio Siqueira Giamundo, diretor de engenharia da Laguna, esse tipo de ensaio é solicitado quando há incerteza com relação aos efeitos do vento sobre a estrutura. Além disso, as áreas vizinhas também devem ser levadas em consideração. "Especialmente em Curitiba, onde o clima é bastante instável, as características do vento podem ser influenciadas pelas edificações do entorno. Para simular a situação do vento em casos assim, é necessário que os prédios vizinhos também sejam representados", explica.

Ensaios de túnel de vento pelo Brasil

Além do LLUM, dentre os grandes empreendimentos espalhados pelo Brasil, diversas estruturas tiveram o estudo em suas obras. Destacam-se a Ponte Estaiada de São Paulo, a Arena da Baixada (Atlético Paranaense), em Curitiba, Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, o Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, e a Arena das Dunas, em Natal. Nos últimos anos, devido ao aumento de projetos com estruturas mais complexas, a demanda pelos ensaios aumentou.

 

Fonte: Obra 24horas

 

Notícias Relacionadas

Como recuperar obras com problema estrutural?

 

Os síndicos de condomínios ou proprietários de casas,...

Ler mais >>
Critérios para escolha do sistema de estruturas de concreto armado

A escolha de equipamentos deve se basear em critérios...

Ler mais >>
Cenário está mais otimista para a construção, diz CNI

 

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria mostra que...

Ler mais >>