Estaca Strauss - Vantagens e Desvantagens

Estaca Strauss - Vantagens e Desvantagens

A estaca Strauss é uma estaca escavada pois para ser inserida no terreno é necessária remoção prévia do solo. A estaca tipo Strauss se caracteriza por ser moldada in loco e são executadas enchendo-se de concreto as perfurações que foram escavadas. As estacas Strauss surgiram com o intuito de substituir as estacas pré moldadas cravadas no solo por percussão devido à grande vibração e ocorrência de ruídos causados pelo processo de cravação. A estaca Strauss é um tipo de estaca de fundação executada com auxílio de um equipamento conhecido como bate-estaca Strauss que consiste de um guincho, tripé, pilão, tubos guia e sonda.

É uma estaca escavada. Em relação às estacas pré moldadas, sofre desvantagem pois por ser uma estaca escavada apresenta um empuxo ativo ocasionando menor atrito lateral entre a estaca e o solo.

A estaca tipo Strauss é uma estaca moldada in loco. Em relação as estacas pré moldadas é considerado uma vantagem pois o concreto irá preencher todos os espaços vazios entre a estaca e o solo aumentando o atrito lateral, o que não ocorre com as estacas pré moldadas.

Na maioria dos casos a estaca do tipo Strauss não é armada. A armadura utilizada serve somente para arranque ou ancoragem.

A estaca Strauss não tem base alargada.

Etapas de execução da Estaca Strauss

A escavação da estaca Strauss não é feita por trado, como muitas vezes se pensa. O equipamento para a colocação da estaca Strauss é conhecido como bate-estaca Strauss e consiste basicamente de um guincho, um tripé com uma roldana fixada no topo, tubos guia, pilão e sonda. A escavação é feita através de um tubo que pesa em torno de 700 kg com um diâmetro um pouco menor do que o tubo de revestimento. Para o início da escavação abre-se um furo no terreno com um soquete para colocação do primeiro tubo. Aprofunda-se o furo com golpes de sonda de percussão. Conforme a descida do tubo, rosqueia-se o tubo seguinte até a escavação atingir a profundidade determinada. Atingida a cota prevista no projeto de fundação da edificação, o operador do bate estacas Strauss faz a checagem se a piteira já não entra tanto no solo. Isso ocorre quando atinge-se um nível em que o SPT é 20. Se isto acontecer, autoriza-se a concretagem. O concreto é, então, lançado no tubo e apiloa-se o material com o soquete na base da estaca. Para formar o fuste o concreto é lançado na tubulação e apiloado, enquanto que as camisas metálicas são retiradas com guincho manual.

 

Autor: Livia Alves, iG São Paulo

Fonte: ig.com.br

Notícias Relacionadas

Como recuperar obras com problema estrutural?

 

Os síndicos de condomínios ou proprietários de casas,...

Ler mais >>
Critérios para escolha do sistema de estruturas de concreto armado

A escolha de equipamentos deve se basear em critérios...

Ler mais >>
Cenário está mais otimista para a construção, diz CNI

 

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria mostra que...

Ler mais >>