Preço médio do aluguel está baixo desde o 1º trimestre de 2013

Preço médio do aluguel está baixo desde o 1º trimestre de 2013

O VivaReal, plataforma online que possibilita a comunicação entre imobiliárias, incorporadoras e corretores com consumidores que buscam um imóvel, apresenta o índice DMI-VivaReal, com análises referentes a indicadores do setor imobiliário. No primeiro trimestre de 2016, a amostra contemplou 30 cidades em diferentes regiões do País e considerou mais de 4 milhões de imóveis usados disponíveis para compra ou aluguel.

O preço médio do m² para aluguel no Brasil apresentou o valor mais baixo desde o 1º trimestre de 2013 e fechou março de 2016 em R$ 25,00. O aluguel no final do primeiro trimestre de 2016 apresentou desvalorização nominal de 5,5%, quando comparado com março de 2015. Considerando a inflação, os valores apresentaram queda real de 15,30%. O IGP-M acumulado no período foi de 11,56%.

Entre as 30 cidades analisadas Fortaleza (+7,62%) apresentou a maior valorização nominal do valor médio do m² para aluguel. Joinville (+7,33%), Florianópolis (+5,88%), Porto Alegre (+5,53%) e Santos (+3,36%) também apresentaram variação positiva.

As capitais com as maiores desvalorizações nominais do preço foram Rio de Janeiro (-21,3%), Brasília (-8,0%), Recife (-7,5%), Belo Horizonte (-7,0%) e Vitória (-5,4%). “A instabilidade do cenário econômico e as restrições no crédito imobiliário afetaram o equilíbrio da oferta e demanda de imóveis. Com a dificuldade para vender muitos proprietários preferiram apostar na locação a ficar com eles parados. Isso aumentou a oferta e deu margem para o consumidor negociar, o que contribui para a queda no valor médio do aluguel”, comenta Lucas Vargas, Executivo Chefe de Operações do VivaReal.

Valor médio do m² para venda apresentou queda real no Brasil

Em março de 2016, o valor médio do m² para venda no Brasil teve valorização nominal de 0,76%, quando comparado com o mesmo período de 2015. No entanto, quando levamos em consideração o índice de inflação acumulado do período - IPCA em 9,5% - o m² para venda apresentou queda real de 8,0%.

Fortaleza (+ 11,36%) também teve a maior valorização nominal no preço médio do m² para venda em 12 meses. Porto Alegre (+10,0%), Goiânia (+7,57%), Vitória (+7,31%) e Vila Velha (+6,51%) estão entre as cinco cidades com maior crescimento, para venda. Quando falamos de queda, o Rio de Janeiro (-2,0%) também foi destaque entre as cidades mais desvalorizadas nominalmente para venda, seguida por Brasília (-1,8%) e Niterói (-2,0%).

Demanda por compra volta a superar a de aluguel

O índice DMI-VivaReal também acompanha a demanda por aluguel e compra no Brasil. Em março, a demanda por imóveis para compra (51%) voltou a superar a procura por aluguel (49%), após passar cerca de quatro meses com menos de 50% das buscas.

“Após a sazonalidade favorável para locação, que ocorre nos últimos meses do ano, a procura por compra voltou a ultrapassar aluguel. A tendência é que a demanda continue dessa maneira no resto do ano. No entanto a diferença entre a procura por locação e compra deve permanecer mais próxima”, completa Vargas.

Fonte: aecweb

Notícias Relacionadas

Como recuperar obras com problema estrutural?

 

Os síndicos de condomínios ou proprietários de casas,...

Ler mais >>
Critérios para escolha do sistema de estruturas de concreto armado

A escolha de equipamentos deve se basear em critérios...

Ler mais >>
Cenário está mais otimista para a construção, diz CNI

 

Pesquisa da Confederação Nacional da Indústria mostra que...

Ler mais >>